Tapeless Backup e os benefícios de um armazenamento livre de fitas

4 minutos para ler

O dado é um bem precioso que precisa ser protegido e gerido de forma eficiente, segura e inteligente. Existem segmentos do mercado como o Financeiro e Saúde que precisam atender normativas de órgãos controladores como BACEN e HIPPA onde a exigência é que os dados sejam armazenados por longos períodos, como por exemplo 10, 20 anos ou até mesmo o armazenamento vitalício.

Acontece que o armazenamento tradicional dos backups vem sendo feito da mesma forma a décadas e atualmente tem apresentado alguns desafios, como por exemplo:

  • Espaço físico para guarda das fitas ao longo dos anos;
  • A garantia da integridade da fita magnética;
  • Manutenção dos robôs (tape library);
  • Atualização tecnológica constante (LTOs);
  • Necessidade de fazer o armazenamento offsite.

E vale ressaltar que com a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) surge uma nova preocupação para o time de TI, pois o backup feito de forma tradicional em fita não permite a rastreabilidade da informação e com isso é possível que em um eventual restore, uma informação previamente apagada do sistema retorne e possa ocasionar eventuais problemas jurídicos.

A variedade de backups pode ser ampla, mas muitas delas já não atendem as atuais demandas do mercado

Realizar o backup em fita, por exemplo, compromete a mobilidade dos dados devido à pouca possibilidade de adequação aos novos padrões de conectividade, como por exemplo o uso da nuvem para longa retenção dos backups, desta forma reduzindo drasticamente o footprint do ambiente on-premises.

O armazenamento em fita aparentemente apresenta um custo mais barato quando comparado com outras tecnologias, mas por ser uma tecnologia obsoleta e não oferecer recursos de eficiência como desduplicação e compressão dos dados, ao longo do tempo o custo se torna muito mais elevado.

Como eliminar a necessidade do backup em fita?

Quem ainda recorre ao backup em fita, basicamente está em busca por três benefícios principais: baixo custo de armazenamento, segurança e a possibilidade de fazer a guarda da fita offsite. No entanto, essas mesmas vantagens são facilmente fornecidas por outras soluções de armazenamento com ainda mais vantagens, como por exemplo a desduplicação, compressão dos dados e o armazenamento offsite através do uso da nuvem pública, ou seja, tendo a possibilidade de replicar os backups armazenados no ambiente on-premises para um repositório S3.

Outro ponto negativo do uso de fita magnética é que nos casos onde o armazenamento precisa ser feito por longos períodos, as fitas podem apresentar inúmeros defeitos que impedem a sua leitura e assim ocasionando a perda do dado.

Por que aderir ao Tapeless Backup?

O Tapeless Backup é uma prática moderna de armazenamento em disco que consegue mitigar todos os problemas relacionados a fita, pois em disco, o conteúdo é movido, acessado ou armazenado com muito mais flexibilidade, agilidade e proteção.

O acompanhamento é muito mais simples e fácil e, se necessário, qualquer correção é feita sem provocar inatividade em outros sistemas. Além disso o backup pode ser restaurado a qualquer momento com um tempo de RTO muito reduzido.

As vantangens do Tapeless Backup

Uma vez que o backup é armazenado em disco, a nuvem se torna uma aliada e traz uma praticidade inquestionável na operação do dia a dia. Esse tipo de arquitetura gera uma otimização de espaço físico substancial, armazenamento sustentável e não limita a guarda de backups de longa retenção.

Por outro lado, os custos deste tipo de armazenamento híbrido onde parte dos backups são armazenados na nuvem publica podem se tornar demasiadamente caros se considerarmos o backup de dados não essenciais ou sem uma tecnologia que gere eficiência, otimização e compressão dos dados.

Outra estratégia interessante no modelo híbrido de armazenamento dos backups é ter um repositório local com os dados mais requisitados para restore, dessa forma é possível eliminar eventuais custos de download oriundos da nuvem pública.

Para atender essas novas necessidades contamos com soluções de object-storage desenvolvidas com a finalidade de gerir o ciclo de vida do dado de forma inteligente através de políticas de armazenamento e independente de onde dado esteja, seja on-premises ou na nuvem.

Posts relacionados

Deixe um comentário